Regulamento Azores Trail Run® - Whalers Great Route Ultra-Trail®

(PROVISÓRIO)

Cada participante aceita automaticamente os regulamentos do Azores Trail Run® - Whalers Great Route Ultra-Trail® ao se registrar com sucesso para a corrida. O organizador reserva o direito de fazer certas alterações sempre que necessário, que serão comunicadas o mais breve possível. Se houver algum erro ortográfico, ou dúvidas sobre os regulamentos de corrida que foram traduzidos para o inglês do português, ou qualquer outro tipo de erros, os regulamentos em português são os que prevalecem.

 

1. CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO

O Azores Trail Run® - Whalers Great Route Ultra-Trail® é um evento de Trail Running, composto por várias provas de Trailrunning que decorrem na ilha do Faial, no arquipélago dos Açores.

 

1.1. IDADE MÍNIMA DE PARTICIPAÇÃO NAS DIFERENTES PROVAS

A idade mínima para participação em qualquer uma das provas é de 18 anos, completados até ao dia de realização da prova, com exceção para o Mini Family Trail (MFT), em que a idade mínima é de 16 anos, completados até ao dia de realização da prova (podem participar menores de 16 anos no MFT desde que acompanhados por um encarregado de educação).

1.2. INSCRIÇÃO REGULARIZADA

A inscrição no Azores Trail Run® - Whalers Great Route Ultra-Trail® implica compreender e aceitar sem reservas as regras e o regulamento da prova. O participante deverá preencher o Termo de Responsabilidade e entregá-lo, em formato papel, aquando do Check-In, no secretariado do evento. Este documento poderá ser descarregado aqui.

Deverá também proceder ao pagamento da respetiva taxa de inscrição, sendo que não é necessário o envio do respetivo comprovativo de pagamento.

 

1.3. CONDIÇÕES FISICAS

Cada atleta deve ter plena consciência da necessidade de possuir a condição física adequada às características destas provas de extrema exigência, que alia a elevada dureza do terreno a um considerável desnível e a uma longa quilometragem a cumprir, em condições meteorológicas (exposição ao sol, chuva, frio, vento, nevoeiro) imprevisíveis, que podem ser adversas e eventualmente variáveis ao longo da duração da prova.

Cada atleta deverá aferir das suas capacidades reais de autonomia em montanha que lhe permitam reagir adequadamente na gestão de problemas intrínsecos a este tipo de provas, como sejam a fadiga extrema, os problemas digestivos, as dores musculares e articulares e as lesões.

É recomendável que todos os participantes realizem um exame médico desportivo que ateste a sua aptidão para a realização deste tipo de atividade física.

Em qualquer momento, antes da realização da prova ou durante o decurso da mesma, a organização reserva-se ao direito, se assim o entender, de afastar um atleta caso este apresente algum sinal de patologia que coloque em causa a sua saúde e o seu bem-estar.

Os participantes terão de saber enfrentar problemas físicos e mentais resultantes de fadiga extrema, problemas digestivos, articulares e dores musculares, etc.

 

1.4. DEFINIÇÃO POSSIBILIDADE AJUDA EXTERNA

É permitida a ajuda externa aos participantes apenas junto aos locais de abastecimento, definidos pela organização.

 

1.5. COLOCAÇÃO DORSAL/PEITORAL

O peitoral é pessoal e intransmissível, devendo o mesmo ser colocado de forma bem visível, durante toda a prova, ou seja, deve ser posicionado sobre a roupa, na zona do peito ou do abdómen e não pode ser, por qualquer razão, fixado sobre a perna, nas costas ou mochila.

1.6. REGRAS CONDUTA DESPORTIVA

Um atleta será punido com desclassificação no caso revele algum sinal de conduta antidesportiva

Casos omissos a este regulamento serão resolvidos pela organização, obrigando-se a mesma a dar, para esse efeito, o respetivo conhecimento às partes interessadas, do modo que considerar mais adequado. São veículos privilegiados de transmissão de informação, o site oficial e a página facebook do evento.

O Azores Trail Run ® - Whalers Great Route Ultra-Trail®, é um evento que promove e privilegia, acima de tudo, o fair-play e o respeito pela natureza.

 

2. PROVA

2.1. APRESENTAÇÃO DA PROVA(S) / ORGANIZAÇÃO

O Azores Trail Run ® - Whalers Great Route Ultra-Trail® é um evento desportivo de trail running, que irá decorrer na Ilha do Pico e do Faial a 8, 9 e 10 de Maio de 2020, e que será composto por três provas longas (Whalers Great Route Ultra-Trail® - WGR, Ultra Blue Island – UBI e Marathon Faial Coast to Coast – MFCC) e duas provas mais curtas (Trail Ten Volcanoes – TTV e Mini Family Trail – MFT).

 

Organização

O evento Azores Trail Run ® - Whalers Great Route Ultra-Trail® é organizado pelo Clube Independente Atletismo Ilha Azul (CIAIA), com o NIPC: 512030286 e sede na Rua Capelo Ivens, Apartado 194, 9900 Horta, Açores.

 

Direção de prova

O Diretor da prova será Mário Leal, ultramaratonista e membro da direção do CIAIA.

 

Comissariado de prova

O Comissariado de prova ficará a cargo dos seguintes Comissários: Nelson Andrade, presidente e treinador do CIAIA; João Melo, Diretor do Parque Natural do Faial.

 

Limite de participantes

Devido a razões de logística o Azores Trail Run ® - Whalers Great Route Ultra-Trail®  é limitado a 1250 participantes no total das 5 provas e distribuídas da seguinte forma:

 

Caracterização do evento e descrição dos percursos

O Azores Trail Run ® - Whalers Great Route Ultra-Trail®, será constituída por cinco provas competitivas:

 

Whalers Great Route Ultra-Trail®  (WGR)

A Whalers Great Route Ultra-Trail® (WGR), inicia-se no Porto Baleeiro do Salão (Faial), utilizado desde o séc. XIX até ao fim da baleação. Este integra duas Casas Sazonais e a Rampa de Varagem do Salão seguindo em direção à freguesia dos Cedros passando pela vigia da baleia dos Cedros e Império do Cascalho. Dirigindo-se em direção à Fajã da Praia do Norte, esta fajã caracteriza-se por se encontrar num abaixamento da orografia da ilha, junto à Baía da Ribeira das Cabras, que surge sobranceira a uma imponente arriba coberta por vegetação das florestas da Laurissilva típica da Macaronésia. No povoado encontramos o abastecimento numa adega, junto à Ermida de Nossa Senhora da Penha de França, cuja edificação aconteceu cerca de 1787.

Chegará ao Forte de São Sebastião, antiga fortificação de defesa marítima do Faial, enquadrada numa das mais belas baías do mundo, cuja construção remonta ao início do Séc. XVII e onde as primeiras baleeiras americanas se abasteciam, não só de água e comida como de marinheiros.

 Este facto deu origem à baleação nos Açores e demonstrou que os açoreanos foram dos melhores baleeiros do mundo. A famosa saga moby dyck fazia menção aos baleeiros açorianos.

Passando pelo Complexo Baleeiro das Angústias (Faial). Integra os seguintes imóveis: Fábrica da Baleia de Porto Pim, Fábrica Velha, Armazém e Casa dos Botes da Reis & Martins, Rampa de Varagem de Santa Cruz. Este Complexo constitui-se no fim do séc. XIX e operou até ao fim da baleação.

Os atletas encontrarão locais emblemáticos e de rara beleza, como a Praia do Porto Pim, Monte da Guia, Monte Queimado, Monte das Moças (Observatório Príncipe Alberto do Mónaco), Marina da Horta e Avenida marginal. Correrão ao longo dos trilhos e caminhos de acesso à primitiva vila da Horta. Passando pela Espalamaca, a rota continua, pelo terreno fraturado da costa este do Faial, uma região profundamente moldada pela dinâmica das falhas tectónicas. Esta região caracteriza-se como uma estrutura tectónica complexa, dominada predominantemente por falhas relativamente paralelas com uma orientação WNW-ESSE. Esta é uma manifestação local da fratura Faial-Pico. Algumas destas fraturas apresentam áreas bastante elevadas, designadas localmente como “lombas”, junto a áreas profundas, designadas localmente como “Afundamentos”, sendo estas áreas divididas por imponentes falésias de rochas expostas, como o Graben da freguesia da Praia do Almoxarife. Este graben é uma imponente formação geológica, mergulhando no mar na pequena praia que deu à freguesia o seu nome. Vários cones vulcânicos e escoadas de lava surgiram em consequência desta atividade tectónica.

Ao chegar ao centro da freguesia da Ribeirinha, a rota prossegue em direção ao antigo porto – Porto da Boca da Ribeira. Antigo Varadouro Baleeiro, integra a Rampa de varagem da Ribeirinha e foi utilizado apenas no século XIX.

Serão transportados a outros tempos, onde os habitantes utilizavam estes “caminhos” para o transporte de bens entre as localidades, pelos seus próprios meios ou auxiliados por animais.

Passará pelo farol, destruído durante a crise sísmica de 1998, o que continua a recordar-nos da natureza vulcânica destas ilhas e das suas gentes. Uma significativa parte do trilho decorre no maior e mais espetacular “graben” do arquipélago, onde uma considerável porção de terreno colapsou entre duas falhas tectónicas. Passará pela Lomba Grande, que corresponde à encosta de uma destas falhas. O trilho termina na Caldeira, o maior e mais importante vulcão da ilha, onde tem início o Trilho dos dez vulcões.

O trilho passa em áreas do Parque Natural do Faial, considerado um destino europeu de excelência (EDEN) pela comissão europeia, sendo a única área em Portugal com esta classificação. Transporta-nos para uma viagem no tempo, pela história da Geologia do Faial. Vai de costa a costa, seguindo a formação da ilha.

A última parte corresponde ao trilho dos dez vulcões, e tal como o nome indica, inicia-se numa das mais espetaculares caldeiras vulcânicas do planeta e passa, ao longo dos seus 22km, pelos 10 vulcões mais importantes do alinhamento fissural da Península do Capelo. A biodiversidade e geodiversidade são uma constante nesta rota, destacando-se as surpreendentes paisagens desta península, onde a grande maioria das plantas endémicas dos Açores podem ser encontradas no seu estado natural. Este trilho cruza os cones vulcânicos mais recentes do Faial e termina num dos mais importantes locais geológicos do mundo, o mais jovem território Português, o adormecido Vulcão dos Capelinhos. Uma autêntica paisagem lunar onde é possível pisar em terreno com apenas 59 anos de idade, formado principalmente por cinzas, tufo e bombas vulcânicas.

A rota termina no Porto do Comprido, ao nível do mar, na maior e principal estação baleeira dos Açores entre 1940 e 1957.

Ultra Blue Island (UBI)

O Ultra Blue Island (UBI) inicia-se no Forte de São Sebastião, antiga fortificação de defesa marítima da ilha do Faial, cuja sua construção remonta ao início do século XVII. Nos seus 65Km de extensão percorre locais emblemáticos e de rara beleza como a Praia de Porto Pim, o Monte da Guia, o Monte Queimado, Monte das Moças (Observatório Príncipe alberto do Mónaco), marina da Horta e avenida seguindo por caminhos e trilhos antigos de acesso à primitiva vila da Horta. Percorrendo o Relevo Falhado da Costa Este da ilha, uma região profundamente trabalhada pela tectónica desde a Espalamaca, caracterizada por uma complexa estrutura tectónica, dominada por falhas sensivelmente paralelas, de direção ONO-ESSE, manifestação local da Fratura Faial-Pico. Algumas destas falhas apresentam grandes levantamentos localmente chamados Lombas e afundamentos, ladeados por grandes falésias de blocos rochosos expostos, como o graben da Praia do Almoxarife que é uma formação imponente, mergulhando no mar sob a pequena praia que deu nome ao lugar, em resultado dessa atividade tectónica surgiram vários cones vulcânicos com derrames lávicos associados.

A partir da Ribeirinha seguimos o percurso do Marathon Faial Coast to Coast (MFCC)

 

Marathon Faial Coast to Coast (MFCC)

O Marathon Faial Coast to Coast (MFCC) inicia-se no centro da freguesia da Ribeirinha, próximo de um antigo porto – o Porto da Boca da Ribeira. Nos seus 42Km de extensão, somos transportados para outros tempos, em que os Faialenses usavam as chamadas “canadas” para transportar bens, quer pelo seu próprio meio quer puxados por carros de bois, e que faziam a ligação entre as freguesias. Passando por um farol destruído por uma intensa crise sísmica em 1998 que não nos deixa esquecer a formação telúrica destas ilhas e das suas gentes, grande parte do trilho decorre no maior e mais espetacular “Graben” do arquipélago, uma grande porção de terreno que abateu entre duas falhas tectónicas. Passando pela escarpa de uma dessas falhas, a “Lomba Grande”, o trilho termina na Caldeira central da ilha, o maior e mais importante vulcão do Faial, onde se faz a ligação ao Blue Island (UBI).

Em pleno Parque Natural do Faial, considerado Destino Europeu de Excelência (EDEN) pela Comissão Europeia, e único no Pais, somos transportados para uma viagem no tempo histórico e geológico, percorrendo a ilha costa a costa na forma da sua criação, de Este para Oeste. Começa em terrenos com cerca de 800 mil anos, percorre uma zona central com 450 mil anos e os seus 42Km de extensão terminam num dos locais mais importantes do Globo, o adormecido vulcão dos Capelinhos.

Trail Ten Volcanoes (TTV)

O Trail Ten Volcanoes (TTV), como o próprio nome indica, tem início numa das maiores e mais espetaculares caldeiras vulcânicas que existem no planeta e percorre, ao longo dos cerca de 25Km, os 10 principais vulcões existentes no alinhamento fissural da península do Capelo. A biodiversidade e a geodiversidade são uma constante neste percurso, destacando-se as paisagens arrebatadoras desta península onde se pode descobrir uma grande parte da flora endémica dos Açores no seu estado natural. Este trilho, atravessa os mais recentes cones vulcânicos da ilha do Faial, terminando no território mais jovem de Portugal, o vulcão dos Capelinhos, autêntico cenário lunar onde é possível pisar terreno formado por cinzas, tufo e bombas vulcânicas com apenas 57 anos de idade, terminando no Porto do Comprido à cota zero, naquela que foi a principal e maior estação baleeira dos Açores entre 1940 e 1957.

 

Mini Family Trail (MFT)

Este Trail será uma competição para iniciantes na corrida e nos trilhos e tem como objetivo atrair novos praticantes à modalidade e adeptos da atividade física. Percorrerá caminhos de terra batida e trilhos com um grau de dificuldade muito baixo. Tem também o objetivo de mostrar à população em geral um pouco do que é a corrida e criar vontade de continuar. Poderá ser feito a caminhar e a correr.

Percorrerá caminhos no Capelo terminando no território mais jovem de Portugal, o vulcão dos Capelinhos, autêntico cenário lunar onde é possível pisar terreno formado por cinzas, tufo e bombas vulcânicas com apenas 57 anos de idade, terminando no Porto do Comprido à cota zero, naquela que foi a principal e maior estação baleeira dos Açores entre 1940 e 1957.

 

2.2. PROGRAMA / HORÁRIO

Os atletas participantes que pretendam usufruir do transporte disponibilizado pela organização, deverão apresentar-se no local e hora indicados no website oficial da prova.

A data e hora das partidas de cada uma das provas constam do programa existente no website oficial do Azores Trail Run® e que pode ser acedido clicando aqui.

2.3. DISTANCIA (CATEGORIZAÇÃO POR DISTÂNCIA)/ ALTIMETRIA (DESNÍVEIS POSITIVO E NEGATIVO ACUMULADOS)/ CATEGORIZAÇÃO DE DIFICULDADE ATRP/ CAMPEONATO QUE INTEGRA / PONTOS MONT-BLANC®

Toda a informação está disponível online em Percursos:

2.4. MAPA/ PERFIL ALTIMÉTRICO/ DESCRIÇÃO PERCURSO

Todas as provas têm alguma dificuldade técnica e incluem, trilhos pedestres, com degraus, terra e pedras, pastagens e estradões.

A organização sinalizará o percurso com fitas sinalizadoras (branca, vermelha e verde com a inscrição Azores Trail Run®), com uma banda refletora e placas de sinalização vertical. É imperativo seguir os caminhos sinalizados sem tomar atalhos. Os participantes, se deixarem de ver sinalização durante aproximadamente 200 metros, deverão voltar para trás até encontrar novamente a respetiva sinalização. O bom senso deverá imperar.

Whalers Great Route Ultra-Trail®  (WGR)

A prova terá um desnível positivo de 4930 metros, sendo o ponto mais elevado atingido à cota de 1027 metros, e o ponto de cota mais baixa situado à cota zero.

Ultra Blue Island (UBI)

A prova terá um desnível positivo de 3140 metros, sendo o ponto mais elevado atingido à cota de 1027 metros, e o ponto de cota mais baixa situado à cota zero.

Marathon Faial Coast to Coast (MFCC)

A prova terá um desnível positivo de 2040 metros, sendo o ponto mais elevado atingido à cota de 1027 metros, e o ponto de cota mais baixa situado à cota 8 metros.

Trail Ten Volcanoes (TTV)

A prova terá um desnível positivo de 1350 m metros, sendo o ponto mais elevado atingido à cota de 938 metros, e o ponto de cota mais baixa situado à cota de 16 metros.

Mini Family Trail (MFT)

A prova terá um desnível positivo de 480 metros, sendo o ponto mais elevado atingido à cota de 549 metros, e o ponto de cota mais baixa situado à cota de 16 metros.

2.5. TEMPO LIMITE

Os percursos, tempos e locais de controlo de passagem poderão sofrer ajustamentos até à data de realização da prova, em função de contingências climatéricas e do terreno.

Qualquer atleta que se apresente num posto de controlo após o tempo estabelecido verá o seu peitoral retirado por um membro da organização e deverá abandonar a prova pois deixará de haver assistência desse ponto em diante, não sendo possível, quer à organização quer aos serviços de assistência, garantir a sua segurança.

Qualquer atleta que, por sua iniciativa, decida retirar-se da prova deverá informar a organização, para evitar que os serviços de assistência centrem a sua atenção num atleta alegadamente desaparecido, negligenciando o apoio aos atletas ainda em prova.

 

2.6. METEDOLOGIA DE CONTROLO DE TEMPOS

Será utilizado um sistema eletrónico de controlo de tempos. O processo de controlo de tempos do atleta será manual em alguns locais do percurso, sendo feito por chip noutros locais com recurso a tapetes.

O chip será fixado na parte superior exterior do sapato do atleta, o qual, possibilita o registo da passagem do atleta. No fim da prova este chip tem de ser devolvido à organização ou a equipa de cronometragem.

2.7. POSTOS DE CONTROLO

Os postos de controlo são pontos obrigatórios de passagem e estão localizados em locais delineados pela organização. Os postos de controlo de passagem poderão sofrer ajustamentos até à data de realização da prova, em função de contingências climatéricas e do terreno.

Haverá outros pontos, de localização não divulgada pela organização, de controlo do correto cumprimento do traçado por parte dos atletas (controlo manual). Não passar em um ou mais pontos de controlo, levará à desclassificação do participante. O controlo inicial e final será feito através de chip eletrónico.

2.8. LOCAIS DOS ABASTECIMENTOS/APOIO EXTERNO

Os postos de abastecimento irão disponibilizar aos participantes comida e bebida para ser consumida no local.

Whalers Great Route Ultra-Trail®  (WGR)

Ultra Blue Island (UBI)

Marathon Faial Coast to Coast (MFCC)

Trail Ten Volcanoes (TTV)

Mini Family Trail (MFT)

2.9. MATERIAL OBRIGATÓRIO/ MATERIAL RECOMENDADO / VERIFICAÇÕES DE MATERIAL

No dia em que levantar o dorsal, o atleta tem de levar e apresentar no secretariado o material obrigatório exigido pela organização, para a prova que irá participar.

No início, durante e no final de qualquer das provas poderá ser verificado, por parte de membros da organização, se cada atleta se faz acompanhar do material obrigatório, a seguir listado:

*dependendo das condições meteorológicas a organização pode exigir

 

- Qualquer participante que inicie a competição com bastões, terá de transportá-los até à linha de chegada. É expressamente proibido ter acesso ou abandonar os bastões em qualquer parte do percurso.

 

- Por questões de segurança, é recomendável aos participantes que façam a verificação do seu material, no intuito de confirmarem que está em perfeitas condições para a realização da prova

 

2.10. INFORMAÇÃO SOBRE PASSAGEM DE LOCAIS COM TRAFEGO RODOVIÁRIO

Durante o percurso de ambas as provas há a possibilidade de ocorrência de tráfego rodoviário conforme se pode observar nos mapas do traçado das provas em Percursos, pelo que os atletas deverão estar atentos e com precaução).

2.11. PENALIZAÇÕES/ DESCLASSIFICAÇÕES

2.12. RESPONSABILIDADES PERANTE O ATLETA/ PARTICIPANTE

Os participantes inscritos no Azores Trail Run® aceitam participar voluntariamente e sob a sua própria responsabilidade na competição. Por conseguinte concordam em não reclamar ou exigir à organização, colaboradores, autoridades, patrocinadores e outros participantes de qualquer responsabilidade com os mesmos e seus herdeiros, em tudo o que exceda a cobertura das suas responsabilidades, da dos seus colaboradores e participantes.

 

2.13. SEGURO DESPORTIVO

O organizador subscreve um seguro de responsabilidade civil e de acidentes pessoais durante a vigência do evento. Este seguro garante a cobertura das suas responsabilidades, das dos seus colaboradores e participantes.

As Condições de seguro poderão ser lidas nos seguintes links (Responsabilidade Civil e Acidentes Pessoais).

 

3. INSCRIÇÕES

3.1. PROCESSO INSCRIÇÃO

As inscrições feitas na página web www.azorestrailrun.com

Cada participante deve preencher corretamente o formulário de inscrição e pagar o valor da mesma no prazo estipulado. A veracidade dos dados fornecidos é da responsabilidade do participante, salientando-se a importância da exatidão dos mesmos para efeitos de seguro.

Os meios de pagamento disponíveis são: MB – Multibanco (só para território nacional e válida por 3 dias); Cartão de Crédito e PayPal.

Não é necessário o envio do comprovativo de pagamento.

Após confirmação do pagamento, o nome do atleta vigorará na lista de inscritos.

O pagamento da taxa de inscrição implica uma reserva de lugar, pessoal e intransmissível.

Qualquer esclarecimento adicional deverá ser solicitado por e-mail para info@azorestrailrun.com

3.2. VALORES E PERÍODOS DE INSCRIÇÃO

O período de inscrições decorrerá até o dia 1 de abril de 2020

 As taxas de inscrição são as seguintes:

Ao inscrever-se, o atleta está implicitamente a concordar na íntegra com o presente regulamento. Cada inscrição é pessoal e intransmissível.

3.3. CONDIÇÕES DEVOLUÇÃO DO VALOR DE INSCRIÇÃO

A organização reserva-se o direito de não devolver o valor da inscrição dos atletas já confirmados mesmo em caso de desistência antecipada, caso estes não tenham subscrito o seguro de inscrição disponibilizado no formulário de inscrição. O reembolso das taxas pagas será feito na totalidade caso tenha subscrito e se cumprir as estipulações abaixo mencionadas. A data limite para pedir reembolso é até ao último dia das inscrições. Após a data limite não há reembolso mesmo que tenha subscrito o seguro de inscrição.

 

O reembolso apenas poderá ser solicitado quando um participante tiver comprovadamente:

1. Doença grave imprevista, gravidez, lesão grave, ou morte do próprio ou de uma pessoa próxima deste ou do seu substituto em exercício no local de trabalho, tornando a presença do segurado essencial no local de trabalho;

2. Danos graves à propriedade da pessoa segurada no seu local de residência, pelo fogo, tempestade, roubo ou danos causados pela água, fazendo a sua presença indispensável na residência;

3. O cancelamento deverá ser solicitado por e-mail.

 

A organização não procederá ao ‘congelamento’ de inscrições.

Em caso de alteração de percursos ou cancelamento de qualquer das provas, seja por questões de ordem meteorológica adversa ou outros motivos de força maior, impeditivos da realização das mesmas, o valor das taxas de inscrição não será devolvido, nomeadamente quando as autoridades impeçam a realização da prova.

 

3.3.1. ALTERAÇÃO DE PROVA

É permitida a alteração de prova dentro do período de inscrições nas seguintes condições:

- Sempre que houver disponibilidade de lugares

- Caso já tenha pago a inscrição:

               - Se for para uma prova com valor superior o participante terá de pagar a diferença do valor entre as provas, nos valores em vigor à data da alteração

                - Se for para uma prova com valor inferior o participante não terá direito a reembolso da diferença do valor entre provas

- Caso ainda não tenha pago a inscrição:

                - Seja upgrade ou downgrade de prova, não haverá pagamento de qualquer valor extra

Após o fim do período das inscrições não é permitido a alteração de prova.

3.3.2 DESCONTOS E ISENÇÃO DO VALOR DA INSCRIÇÃO

Serão concedidos descontos ou isenção no valor da inscrição para atletas em função sua performance ITRA de acordo com a tabela abaixo:

3.4. MATERIAL INCLUÍDO / NÃO INCLUÍDO / EXTRAS COM A INSCRIÇÃO

Inclui:

- Peitoral (o peitoral é pessoal e intransmissível)

- Transfer de autocarro durante a prova

- Seguro Desportivo

- T-shirt Técnica

- Abastecimentos ao longo da prova

- Prémio de finisher (a todos os atletas que completem a respetiva prova)

- Cerimónia de entrega de prémios

 

Não inclui:

- Alojamento

- Ligações Aéreas

- Ligações Marítimas

- Pasta Party

 

Extras:

- Almoço Entrega de Prémios (Acompanhante Adulto): 14€

- Almoço Entrega de Prémios (Acompanhante Criança): 9€

- ATL para crianças: 15€

- Massagens: 15€

- Seguro de Inscrição: 10€

 

3.5. SECRETARIADO DA PROVA/ HORÁRIOS E LOCAIS

O secretariado funcionará na cidade da Horta das 14:00 às 23:00 do dia 07/05/2020 e das 14:00 às 23:00 do dia 08/05/2020.

 

3.6. SERVIÇOS DISPONIBILIZADOS

3.6.1. TRANSFERES DE AUTOCARRO

Transfers da Horta até aos locais do início das provas e regresso do final.

Dia 08-05-2020

               Whalers Great Route Ultra-Trail®  (WGR):

               concentração dos atletas na Rosa dos Ventos às 20:00, saída às 20:30

Dia 09-05-2020

               Marathon Faial Coast to Coast (MFCC):

               concentração dos atletas na Rosa dos Ventos às 07:00, saída às 07:30

               Trail Ten Volcanoes (TTV):

               concentração dos atletas na Rosa dos Ventos às 08:30, saída às 09:00

               Mini Family Trail (MFT):

               concentração dos atletas na Rosa dos Ventos às 10:00, saída às 10:30

 

Para o regresso a cidade um autocarro sai mais ou menos a cada 60 minutos e quando estiver lotado.

 

4. CATEGORIAS E PRÉMIOS

4.1. DEFINIÇÃO DATA, LOCAL E HORA ENTREGA PRÉMIOS

A entrega de prémios será às 12:00 do dia 10 de maio de 2020 na Marina da Horta.

4.2. CATEGORIAS ETÁRIAS/ SEXO INDIVIDUAIS E EQUIPAS

Em todas as provas, para além da classificação geral absoluta, serão considerados os seguintes escalões, referentes à idade do participante à data de 31 de outubro de 2020:

 

Geral M/F

JUVENIL M/F - 16 aos 17 anos (até 15 km)

JUNIOR M/F  - 18 aos 19 anos (até 25 km)

SUB 23 M/F - 20 aos 22 anos

Seniores M/F  - 23 aos 39 anos

M40/ F40 - 40 aos 44 anos

M45/ F45 - 45 aos 49 anos

M50/ F50 - 50 aos 54 anos

M55/ F55 - 55 aos 59 anos

M60/ F60 - 60 aos 64 anos

M65/ F65 - mais de 65 anos

Equipas

O apuramento da classificação por equipas será efetuado com base nas três melhores classificações dos respetivos atletas.

Prémios

Os prémios serão entregues na cerimónia a realizar de acordo com o que está no programa.

Ao vencedor da geral em masculinos e à vencedora da geral em femininos da prova Whalers Great Route Ultra-Trail®, será atribuído um voucher para participação na edição de 2020 (viagem + hotel + inscrição na prova).

Todos os atletas que terminem a respetiva prova têm direito a prémio finisher que será entregue na meta / chegada da respetiva prova.

 

4.3. PRAZOS PARA RECLAMAÇÃO DE CLASSIFICAÇÕES

As reclamações deverão ser dirigidas por escrito ao secretariado da prova no prazo máximo de 1 hora após a chegada do último atleta, acompanhado do valor de 50€. Caso a reclamação seja aceite, este valor ser-lhe-á devolvido. Os sócios da Associação de Trail Running de Portugal (ATRP) terão 1 semana para reclamar (no que respeita ao ranking da ATRP).

 

5. DIREITOS DE IMAGEM

A organização reserva em exclusivo o direito à imagem da prova. A inscrição na prova e a consequente aceitação deste regulamento implica a autorização do participante à gravação de imagens derivadas da sua participação, podendo a organização utilizá-las na divulgação e promoção da prova em qualquer suporte. Desta forma, o participante cede à organização todos os direitos de imagem relativos à utilização desses registos. Qualquer projeto ou suporte publicitário deve ter prévia autorização da organização.

 

6. PROTEÇÃO DE DADOS 

Os dados dos participantes indicados no formulário de inscrição serão registados pela entidade organizadora para efeitos exclusivos de processamento no evento, sendo publicados nomeadamente na lista de inscritos, notícias diversas e classificação. Todos os participantes podem exercer o seu direito de acesso, retificação ou anulação dos seus dados pessoais, enviando um correio electrónico para info@azorestrailrun.com

7. PROGRAMA QUARTZ EVENT

A Organização do Azores Trail Run® - Whalers Great Route Ultra-Trail® decidiu lançar o programa QUARTZ Event com o objetivo de proteger a saúde dos atletas e contribuir para um desporto livre de doping. Este programa está aberto a todos os participantes. O QUARTZ Event não tem vocação, nem competência para substituir as regras antidoping, mas tem como objetivo reforçar a supervisão médica antes e depois da competição. Este programa é realizado em colaboração com a Associação Internacional de Trail Running (ITRA), Associação de Atletas para a Transparência (AFT) e a Fundação das Ciências do Ultra Desporto (USS), e é gerido por uma Comissão de Saúde, composta exclusivamente por médicos. Esta Comissão pode recorrer a peritos, por ela escolhidos, e prestar aconselhamento à direção da corrida sobre a condição médica dos participantes. Esta Comissão de Saúde, pode chegar ao ponto de sugerir à direção da prova a exclusão da competição de determinado participante, por razões de saúde.
Cada participante aceita:
               1. Declarar à Comissão de Saúde a seguinte informação médica:
                      - Qualquer historial médico e/ou patologia, nomeadamente aqueles suscetíveis de aumentar riscos durante a prática de um desporto;
                      - O uso de tratamentos regulares ou medicação durante 30 dias antes do início da competição;
                      - Solicitar ou utilizar substâncias ou métodos sujeitos a Isenção Para Uso Terapêutico.
                2. Providenciar amostras de urina e/ou sangue e/ou cabelo e/ou saliva, 30 dias antes da competição, e até 7 dias depois da competição. O/A atleta também autorizará a análise dessas amostras, partindo do princípio que os custos para a recolha de amostras e análises estão cobertos diretamente pela Organização.
            3. Aceitar não participar na competição se forem utilizados glucocorticoides, sem qualquer relação com o modo de administração e, portanto, presença ou não de substâncias sujeitas a Isenção para Uso Terapêutico, no prazo de 7 dias antes do início da competição. O uso de glucocorticoides poderá ser identificado no contexto da análise levada a cabo, tanto a partir de uma dosagem direta ou no caso de um nível de cortisol anormalmente baixo.
           4. Aceitar um pedido de consulta, localmente ou remotamente (telefone ou videoconferência) por parte da Comissão de Saúde para discutirem a capacidade de participação, ou não, na competição.
                5. Aceitar o uso de informação estritamente confidencial para fins de investigação. Cada participante tem direito ao acesso, retificação e oposição à informação que lhe diga respeito. A Comissão de Saúde é a autoridade com a qual o participante pode exercer este direito. A declaração de informação médica à Comissão de Saúde é feita através de uma área de saúde para o atleta, que cada participante pode ativar depois de criar uma conta na página da Associação Internacional de Trail Running: itra.run. A declaração de informação médica está reservada aos médicos da Comissão de Saúde ou, no caso de ser necessário tratamento médico durante a competição, essa informação declarada será disponibilizada à equipa médica. Qualquer violação injustificada, recusa, ou transmissão de informação enganosa, em ligação com o programa QUARTZ Event poderá resultar na exclusão do participante da competição.

8. INFORMAÇÕES

8.1. ETIQUETA PARA SACOS PARA MUDA DE ROUPA

- Aos participantes nas provas Azores Trail Run® será fornecido uma etiqueta para saco de muda de roupa, o qual será encaminhado diretamente para a zona de meta (chegada). Os participantes entregam o saco na zona de partida, o qual ser-lhes-á devolvido na zona de chegada mediante a apresentação do peitoral.

- A organização não assume quaisquer responsabilidades sobre o conteúdo dos mesmos sacos.

- A organização não transportará nada mais além do saco de muda de roupa.

 

8.2. MODIFICAÇÕES

Estas regras podem ser editadas, alteradas ou melhoradas a qualquer momento pela entidade organizadora, sem aviso prévio.

 

8.3. OUTROS

O Comissariado de prova e Diretor de prova decidirá sobre todos os assuntos relacionados com o evento e que não foram objeto de regulamentação ou sobre más interpretações do presente regulamento.

  • Facebook - Círculo Branco
  • Flickr - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
strava.png
Alto Patrocínio / Main Sponsor
Patrocinadores / Sponsors
click-01.png
Associados / Associates
logo_en.png
UTWT.png
Patrocinadores de Prova / One Trail Sponsor
Azores Trail Run
Triangle Adventure
Triangle Adventure
logo_vila.png
Columbus Trail

info@azorestrailrun.com
© 2018 Azores Trail Run